BLOG ABD

Designer de Interiores bem informado.


No início de carreira, muitos Designers de Interiores se deparam com necessidades as quais nem sempre estão preparados para lidar.

É o caso da formalização de propostas e de projetos de Design de Interiores junto aos clientes.

O contrato é um instrumento importante que protege tanto aquele que contrata o serviço quanto o que presta.

Nele devem estar previstos todos os detalhes do acordo, explicitando obrigações e alinhando expectativas para ambas as partes.

No momento de elaborar o seu contrato, alguns anexos não podem faltar. Confira 7 deles abaixo!

7 anexos que devem estar em seu contrato de projeto de Design de Interiores

  • Definições do trabalho 

Esse é um dos primeiros pontos de qualquer contrato: os objetivos do serviço que será prestado.

Nesse momento explicite sua missão, visão e valores profissionais.

Além de mostrar seu comprometimento com o serviço e a qualidade, ainda ajuda a definir seu papel no projeto.

  • Área do projeto 

Para que não haja controvérsias é muito importante que todas as áreas que serão trabalhadas no projeto sejam definidas e explicitadas em contrato.

Em caso de diferenças nos serviços prestados em cada ambiente, elas devem ser detalhados.

  • Descrição dos serviços 

Um dos principais pontos de seu contrato deve ser a descrição exata dos serviços que serão prestados referentes ao projeto de Design de Interiores.

É muito importante que essa descrição seja feita da forma mais clara possível para seu cliente.

Caso utilize termos técnicos, reserve um espaço para explicar cada um deles.

Dessa forma, vocês alinham as expectativas e evitam mau-entendidos.

Já se o serviço incluir acompanhamento de obras, o Designer de Interiores deve especificar o prazo para a conclusão delas.

  • Valores e multas 

Os valores a serem cobrados pela prestação de serviços e eventuais multas em casos de descumprimentos e quebras de acordo devem constar no contrato.

Especifique o valor total, o correspondente a cada etapa, formas de pagamento, prazos e multas.

É valido, também, especificar o quanto será cobrado por serviços extras caso sejam necessários.

Lembre-se que aqui também você deverá especificar as suas penalidades monetárias em caso de atrasos ou descumprimentos.

  • Prazos de entrega 

Em um contrato de projeto de Design de Interiores os prazos de entrega representam seu período de vigência.

Além de informar as datas, inclua as condições para o cumprimento dos prazos e ocasiões às quais eles poderão ser estendidos.

Preferencialmente não estipule um prazo geral, mas divida-os em cada uma das etapas.

  • Condições do contrato 

Aqui devem estar explicitadas as contrapartidas esperadas do contratante para que o contrato seja cumprido.

Coloque o que ele deve fornecer a você para que o projeto seja realizado, como, por exemplo, comparecimento em reuniões, aprovação da planta baixa, mão de obra etc.

  • Cancelamento 

Por fim devem estar estipuladas no contrato do projeto as condições que levam ao seu cancelamento e suas consequências.

Essa etapa é importante para a proteção do cliente, mas, também, do profissional.

O contrato é a garantia jurídica que irá regular as relações entre Designers de Interiores e seus clientes.

Os anexos sugeridos acima são alguns itens que não podem deixar de constar em seu contrato.

O dia a dia e a experiência, porém, podem fazer com que o profissional adapte o contrato à sua realidade.

Com bom senso, experiência e conhecimento você será capaz de elaborar contratos eficientes para seus projetos de Design de Interiores.

Gostou deste artigo? Continue acompanhando nosso blog e tenha acesso a mais informações e dicas para Designers de Interiores.

Até a próxima!

Patrocínio


Apoiadores